Ministro das Relações Exteriores realça estabilidade política e económica do país - Embaixada da República de Angola

Ir para o conteúdo

Menu principal

Ministro das Relações Exteriores realça estabilidade política e económica do país

Ministro das Relações Exteriores realça estabilidade política e económica do país

O ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, enalteceu hoje, segunda-feira, em Luanda, os desafios ambiciosos que o Executivo angolano se propôs atingir na consolidação permanente da Paz e da estabilidade política e económica do país.
O governante falava durante um almoço oferecido à Princesa Astrid do Reino da Bélgica, que se encontra desde domingo em Luanda, onde participa no Fórum Económico e Empresarial Angola - Belga.
Neste contexto, realçou que foram traçadas as linhas estratégicas orientadoras que deverão guiar a política do Executivo angolano nos próximos anos, nomeadamente o Programa Nacional de Desenvolvimento para o quinquénio 2013- 2017 e a Estratégia, a longo prazo, denominada “Angola 2025”.
De acordo com o ministro, para materializar progressivamente os compromissos contidos nestes documentos, o Executivo conta com uma Lei sobre o Investimento Privado bastante atractiva e um clima de negócios favorável.
Adiantou que tal pressuposto visa também o estabelecimento de parcerias fortes e mutuamente vantajosas, geradoras de emprego e de rendimentos que permitem, dentre outros, o intercâmbio de experiência, a criação de condições para a transferência de tecnologia e conhecimento e a concretização de possíveis acordos no domínio das parcerias público - privadas.
Em particular destaque para o reforço desta parceria, recai nos domínios da formação de quadros, saúde, transportes, ciência e tecnologia, geologia e minas, petróleo e seus derivados, referiu o governante angolano.
Georges Chikoti considera de extrema importância o relançamento das relações económicas entre os dois países, e lembrou que a efectivação da Missão Económica Belga à República de Angola, iniciada domingo, “deve-se também ao estado das relações político -diplomáticas existentes entre ambos os Governos desde 1979 e à assinatura do Acordo de Cooperação Económica, Científica e Cultural, de 26 de Abril de 1983, definindo assim o quadro jurídico que regulamenta a cooperação bilateral.
Ao abrigo desse instrumento jurídico, sublinhou que alguns contactos têm sido desenvolvidos no sentido de elevar as relações económicas e empresariais à natureza e ao nível das relações políticas.
Mais adiante, o titular do MIREX disse que verifica-se actualmente um crescimento visível dos investimentos belgas no mercado angolano, com cerca de 19 empresas em diferentes sectores económicos com um volume de investimento financeiro significativo.
“Queremos incentivar essas acções para apoiar o crescimento económico de Angola que neste momento se encontra em franco crescimento, sendo por isso numerosas as oportunidades para os operadores económicos estrangeiros interessados em investir no nosso país”, expressou.
Com efeito, enalteceu a iniciativa da parte belga em realizar essa missão Económica à República de Angola e espera que os resultados e compromissos assumidos durante a realização das actividades previstas no Fórum Económico e Empresarial Angolano -Belga, contribuam continuamente para o estabelecimento de uma parceria profícua para ambas as partes.



Fonte : ANGOP

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal